Dr. Duda Nordi e o panorama da obesidade no século 21

0

Em entrevista exclusiva, Dr. Duda Nordi alerta para os riscos da obesidade e a importância de hábitos saudáveis

Apontada como o mal do século 21, a obesidade está se transformando em epidemia, adverte a Organização Mundial da Saúde (OMS). Fator de risco para uma série de problemas de saúde, a obesidade apresenta várias causas, que podem ser físicas ou emocionais.

Nutricionista renomado em todo Brasil, atuando há quase 15 anos na transformação de vida dos pacientes, Dr. Duda Nordi, especialista em Fisiologia do Exercício, conversou com nossa redação, e nos fala nesta entrevista sobre o panorama geral da obesidade e alternativas para retomar uma vida saudável, como a importância dos antioxidantes.

REDAÇÃO> Dr. Duda, estudos internacionais indicam que há, em todo mundo, 600 milhões de adultos e 100 milhões de crianças apresentando quadro de obesidade. Por que os números chegaram a esse nível?

DR. DUDA> Certamente há vários fatores que contribuem para esses números preocupantes. O sedentarismo, a falta de atividades físicas desde a infância são grandes responsáveis. Se compararmos a infância de hoje com algumas décadas atrás, percebemos claramente que não há atividades de rua, ao ar livre. O gasto energético é muito baixo em crianças e adultos, e essa condição acarreta ganho de peso a médio e longo prazo.

Há também fatores genéticos, e ainda a obesidade causada pelo uso de alguns medicamentos no tratamento de doenças.

Por fim, devo ressaltar que pressões emocionais, ansiedade e quadros de depressão podem levar à obesidade, pois podem desencadear maior consumo de alimentos. E estes, por sua vez, muitas vezes oferecem baixo valor nutricional, como na maioria dos fast foods.

REDAÇÃO> No Brasil estima-se que 1 a cada 5 habitantes apresente obesidade, e 50% da população esteja acima do peso ideal. Quais as consequências da obesidade?

DR. DUDA> Há várias consequências comprovadamente ligadas ao quadro de obesidade. Hipertensão, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, apneia do sono, acidente vascular cerebral, problemas no fígado ou de circulação, são observados em decorrência da obesidade.

Até mesmo alguns tipos de câncer podem se manifestar, a médio ou longo prazo.

REDAÇÃO> Como especialista no assunto, tendo acompanhado tantos pacientes, quais as principais recomendações para evitar ou reverter um quadro de obesidade? Há produtos que possam ajudar nesse processo?

DR. DUDA> A melhor recomendação continua sendo a prática de atividades físicas, incorporando essa rotina ao dia-a-dia. Também é fundamental desenvolver hábitos alimentares mais saudáveis, compostos por frutas, vegetais e boas fontes de proteínas.

Ingerir bastante líquido, especialmente água, é muito importante, assim como manter boas horas de sono diariamente. O sono de boa qualidade atua diretamente nas funções e ações fisiológicas, e promove reparo físico e mental.

Com o avanço dos estudos e da tecnologia, encontramos no mercado excelentes produtos sem contraindicações, que podem atuar de forma benéfica no processo de combate a obesidade.

Um exemplo que destaco é o LIP4SLIM, desenvolvido pelo laboratório brasileiro VS Lab. Desenvolvido com amplo suporte técnico e científico, esse suplemento alimentar foi lançado em 2020 em formato de liptint, agindo diretamente pela mucosa labial, e se consolidou no mercado por sua inovação e eficácia. Um poderoso

REDAÇÃO> Quais os principais e mais eficazes ativos disponíveis no mercado para auxiliar no processo de emagrecimento?

DR. DUDA> Podemos destacar alguns ativos, que inclusive estão presentes na fórmula do LIP4SLIM:

Laranja Moro: obtido a partir do extrato seco dessas Laranjas Moro, famosas por sua excelente aparência e coloração avermelhada, consequência do alto teor de antocianina, antioxidante não presente em outras laranjas responsável pelo pigmento vermelho. Rico em bioativos, Morosil possui: antocianinas, flavonóides, ácidos hidroxicinâmicos e ácidos ascórbico, apresentando propriedades biológicas interessantes, sendo considerado suplemento alimentar com grande potencial antioxidante.

Picolinato de Cromo: está presente naturalmente no nosso organismo. Atuando principalmente no coração, nos rins e no baço, ele é responsável por fazer o controle da insulina no sangue, ativando as principais enzimas envolvidas no processo da glicose e na síntese das proteínas.

Molibdênio: mineral que se faz presente em pequenas quantidades no organismo humano, é importante a presença desse nutriente porque ele participa de reações como co-fator de enzimas. Participa do metabolismo de aminoácidos sulfurados, como a metionina contribuindo para formação de proteínas, além de desempenhar funções importantes como ajudar a fortalecer o sistema imunológico e auxiliar na produção de energia.

REDAÇÃO> Muito se fala nos antioxidantes. Quais são seus diferenciais?

DR. DUDA> São vitaminas, minerais e algumas outras substâncias que são capazes de neutralizar a ação dos radicais livres, garantindo assim que as células permaneçam saudáveis.

Os antioxidantes combatem os agentes que aceleram o processo de envelhecimento precoce e também o hormônio do stress, entregando ao paciente melhor qualidade de vida.

Encontrados nos alimentos ou em suplementação, quando necessário, os antioxidantes ajudam a prevenir doenças pulmonares, Alzheimer, arteriosclerose, entre outros.

Podemos classificar os antioxidantes em 2 grupos: os endógenos, que são enzimas produzidas naturalmente pelo próprio organismo, e os exógenos, que vem de fontes externas, e são compostos essencialmente por vitaminas e minerais, através das dietas ou dos suplementos. Estão presentes, por exemplo, em vitaminas A, C e E.

 blend, ele oferece inúmeros benefícios, auxiliando no metabolismo de

 proteínas, carboidratos e gorduras, proporcionando melhor funcionamento do organismo,

 trazendo bem-estar e melhor qualidade de vida

PROCESSO DE EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL E QUALIDADE DE VIDA

Segundo Dr. Duda Nordi, o brasileiro tem demonstrado maior conscientização sobre a importância de hábitos saudáveis, alimentação equilibrada e atividades físicas. Ele ressalta, no entanto, que esses hábitos devem ser contínuos, para que o resultado seja atingido. “O organismo precisa compreender que os estímulos da atividade física ou os hábitos alimentares são um padrão, e não uma exceção. Adotar bons hábitos um dia e colocar tudo a perder no dia seguinte causa uma grande ‘confusão’ no cérebro e no organismo, e com isso os resultados podem não aparecer”, afirma Dr. Duda, ressaltando a importância do combate à obesidade e seus malefícios à saúde

Deixe uma resposta

Nota antes do formulário de comentário